3 problemas que profissionais de TI enfrentam ao aprender inglês

Ao ensinar inglês para profissionais da área de TI por quase 6 anos, os professores da Blue Pine puderam perceber características da área nos alunos de TI. Algumas características são excepcionais, e outras podem atrapalhar na hora de chegar na fluência em inglês. Hoje vamos falar sobre as 3 características que podemos atacar para não perder tempo aprendendo inglês


O desenvolvimento de softwares é essencial no mundo corporativo. Desde o desenvolvimento de sites, aplicações móveis e apps, todo e qualquer trabalho que envolva computadores tende a ser realizado por profissionais da área de TI. Por conta disso, esses profissionais precisam dominar outras línguas. Algumas empresas já entenderam esse fato e investem em certificações em línguas.


1 - Ansiedade de chegar no nível avançado


Alunos de inglês que são da área de TI tendem a ter uma ansiedade de resultados um pouco acima da média. Isso acarreta numa série de problemas que podem afetar o desempenho do aluno. Colocar expectativas irreais logo no começo dos estudos é fonte de frustração na certa. E frustração = desistência e falta de disciplina. Não adianta querer levantar 50kg no primeiro mês de academia, algumas coisas levam tempo para serem dominadas.


2 - Não se priorizar


A área de tecnologia é uma das que mais tem volume de trabalho. Sempre vão existir horas extras, reuniões de última hora, chefes exigentes, projetos urgentes, e outros imprevistos até mesmo pessoais.


Sempre.


Mas sem uma estratégia de crescimento - e aqui inclui o estudo do inglês - o profissional não avança na carreira, fica preso nessa corrida de ratos e não consegue um emprego ou salário melhor por não ter fluência.


Começar e parar o estudo de inglês periodicamente e não estudar inglês é a mesma coisa. Ninguém chega à fluência dessa maneira, infelizmente, porque sem alguns “checkpoints” no idioma o nosso cérebro não retém a habilidade linguística.


3 - Estudar inglês apenas passivamente


Ouvir músicas, assistir filmes, jogar jogos em inglês. Tudo isso é muito bom para aprender inglês, mas que por si só não ajuda ninguém a chegar na fluência em menos tempo. Conto isso por experiência própria: eu demorei mais de 10 anos para ser fluente por não entender a necessidade do estudo ativo - conversações, escrita, debates ativos, etc.


Imagino que isso seja uma característica forte nesse tipo de profissional por medo de se expor em situações em que precisam falar. Até mesmo quando eles estão em grupos, eles tendem a ficar calados. Isso acontece porque muitos profissionais de TI não têm um histórico de falarem em público. Muitas vezes, eles estudam muito mas ficam com medo de falar de maneira pessoal em inglês.


Você se encaixa em algum desses pontos? Mande uma mensagem pra gente! A Blue Pine Inglês Especializado tem experiência ensinando alunos da área de TI a chegarem mais longe em suas carreiras.


Be proud

Be Blue Pine